UM CHEIRO DE PÓLVORA NO AR

│Middle East Council│Valter Xéu.-

Os Estados Unidos continuam a cercar a Rússia com bases ocupadas pela OTAN instaladas ao longo de toda fronteira russa, o Kremlin ordena ao Ministério da Defesa inspeção de prontidão de todo efetivo militar, ao mesmo tempo em que desloca para várias regiões do país sistemas de mísseis antiaéreos russos S-300 e S-400.


A primeira ministra Ângela Merkel pede aos alemães que comecem a estocar água e comida, ao mesmo tempo em que Barack Obama, aquele que ganhou o prêmio Nobel da paz no inicio do seu primeiro governo, espalha misseis nucleares em bases militares na Polônia e na Romênia.

Seja lá quem for o ocupante da Casa Branca, quem de fato governa os Estados Unidos é o seu complexo militar industrial que tem na direção do Pentágono sempre um indicado seu, cujo poder de mando chega até a figura do presidente que é nada mais nada menos que uma espécie de relações pública desse poder.

Um conflito com a Rússia nesse momento poderia alavancar a economia norte americana com a venda de armamento para diversos países europeus e em outros continentes.

A especialidade da CIA, Pentágono e os tais falcões instalados dentro do governo estadunidense é fomentar conflitos pelo mundo onde negócios rentáveis com a guerra podem acontecer em benéfico de empresas norte americano, como a reconstrução do país arrasado, como a reconstrução do país arrasado e que em troca entrega toda sua riqueza para ser explorado por empresas dos Estados Unidos o que de certa forma beneficia a população americana que é sempre manipulada (leiam um livro de Chomsky: Mídia manipulação e politica) e também midiotizada, sendo levada a acreditar que determinado pais, seja ele a Rússia ou uma republiqueta perdida no mapa do mundo, pode levar perigo aos Estados Unidos da América.

Mas outros interesses dominam a imaginação norte americana em relação à Rússia, que é o seu já provado desenvolvimento armamentismo e isso vêm sendo demonstrado no conflito na Síria, onde cruzadores posicionados no Mar Mediterrâneo disparam misseis que atinge alvo a mais de dois mil quilômetros, enquanto a pontaria dos misseis americanos são sempre falhos e rara não são às vezes, que atingem escolas, creches, hospitais, mercado, sempre causando mais danos aos civis que propriamente aos “inimigos” terroristas, geralmente grupo criado e mantido por Washington para fazer o trabalho sujo pelo mundo, explodindo bombas pelo mundo e assumindo a autoria.

*Valter Xéu é editor e diretor dos portais Pátria Latina, Irã News e analista de politica internacional do Palestina Liberation.│Geopolitical International Council over Middle East-International Affairs Council over Middle East │ Consejo de Asuntos Internacionales sobre Medio Oriente-Consejo Internacional Geopolitico sobre Medio Oriente المجلس الدولي الجيوسياسي حول الشرق الأوسط - ‎المجلس الشؤون الدولية الاوسط‎ حول الشرق - │
Share on Google Plus

Middle East Council Editor

Geopolitical International Council over Middle East - International Affairs Council over Middle East-School of Government Middle East Council │ GLOBAL INTELLECTUAL PROPERTY REGISTRY/NUMBER:1 507154 639494 Safe Creative. ALL RIGHTS RESERVED.

Fashion

IRAK MIDDLE EAST COUNCIL

Radio de las Naciones Unidas, New York

PALESTINE MIDDLE EAST COUNCIL

YEMEN MIDDLE EAST COUNCIL

SEMINARIOS INTERNACIONALES ONLINE 2016